sexta-feira, 17 de setembro de 2010

"LIVRO" DE JOSÉ LUÍS PEIXOTO




"A mãe pousou o LIVRO nas mãos do filho".

É desta forma que começa o novo romance de José Luís Peixoto.
Frase que é um horizonte onde nos aguardam personagens inesquecíveis.

Assim aconteceu em:

NENHUM OLHAR
"Hoje o tempo não me enganou."

UMA CASA NA ESCURIDÃO
"Era uma vez o fim da tarde."

CEMITÉRIO DE PIANOS
"Quando comecei a ficar doente, soube logo que ia morrer."

1 comentário:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.